Divã

Abaixo o Pessimismo!

Pior do que conversar com um pessimista é ter que conviver com ele. Problemas existem, ninguém os nega. Mas todos trabalham justamente para superá-los, aprendendo com eles e crescendo, tanto pessoal como profissionalmente.

O pessimista possui uma sensibilidade muito especial quando se trata de qualquer tipo de dificuldade. Para ele, a menor falha é prenuncio de uma grande catástrofe. Um problema de mero expediente toma proporções de uma tragédia irremediável. E o pessimismo, quando alimentado, chega a ser tão poderoso que, muitas vezes, consegue deixar marcas na própria fisionomia de sua "vítima".

Vítima, sim, porque o pessimismo é um verdadeiro desastre, que não apenas corrói a mente dos pessimistas como ainda prejudica - e muito - o ânimo de todos aqueles que o cercam.

Deve-se aprender a lidar com o pessimista, ajudando-o a ver que as coisas não são tão negras como ele as pinta.

Pode ser necessário um verdadeiro "tratamento de choque", se o pessimismo já atingiu um grau muito elevado, a ponto de envenenar todo e qualquer pensamento ou atitude daquela pessoa. Mas é preciso fazer com que ela veja que a grande maioria dos problemas tem solução (às vezes bem simples), e que as dificuldades se tornam mais amenas quando enfrentadas com bom humor, por pessoas confiantes em sua capacidade e em suas chances de superar qualquer barreira.

A alegria, o otimismo, são virtudes que fazem bem ao corpo e ao espírito, e que contagiam qualquer ambiente, tornando mais fácil a vida de quem nos cerca.

O pessimismo também é contagiante...

E seria muito melhor se todos optassem por fazer agradável a sua, presença, tornando-se pessoas sempre bem-vindas - tudo o que o pessimista não é.